Instituto TIM

Aves de todos os biomas em figurinhas

30/06/2016

A revista Nova Escola pensou em uma forma muito divertida de aprender sobre espécies de aves brasileiras e os biomas onde elas vivem: com álbuns de figurinhas virtuais! Dá para brincar por conta própria, mas também é possível organizar uma atividade em grupos na sala de aula utilizando a série de álbuns “As aves mais incríveis do Brasil”.

São seis álbuns, um para cada bioma que existe no país: Floresta Amazônica, caatinga, cerrado, Mata Atlântica, pampa e Pantanal. Eles podem ser acessados neste link. Depois de selecionar um dos álbuns, clique em “Começar”. Para ganhar figurinhas e preencher o álbum é preciso acertar perguntas sobre as aves que habitam o bioma escolhido. Cada resposta certa vale três figurinhas. Dá para conferir o álbum a qualquer momento da brincadeira clicando em “Veja o álbum”. Ele é composto por 20 figurinhas de diferentes espécies de aves com uma pequena descrição de cada uma.

A brincadeira fica ainda mais completa se for incluída em uma atividade de pesquisa na escola, mostrando a conexão dos animais e plantas com o ambiente no qual vivem. A turma é dividida em seis grupos, e cada um recebe a tarefa de pesquisar sobre a fauna, a flora e as características de um bioma brasileiro. Em seguida, os grupos vão responder as perguntas e completar o álbum de figurinhas do bioma que estudou, fazendo pesquisas na internet para descobrir a alternativa certa.

Quanto todos completarem os álbuns, está na hora de juntar os bichos encontrados na pesquisa com as aves que fazem parte do álbum e investigar como eles estão relacionados com a vegetação típica do bioma – por exemplo, quais plantas servem de alimento para os animais. Para encerrar a atividade, as crianças são convidadas a escrever pequenas descrições dos bichos que pesquisaram, assim como os textos que acompanham as figurinhas do álbum. Confira o plano de aula completo no site da Nova Escola.

Você sabe como surgiram as aves? A origem delas tem a ver com os dinossauros! Saiba mais nesta matéria.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *