Instituto TIM

Aplicar

TIM Faz Ciência explora 7 operações intelectuais necessárias à construção do conhecimento.
Aqui vamos falar sobre a operação Aplicar.

 

São muitos os sentidos em que podemos dizer que “aplicamos” um princípio, um preceito ou uma teoria científica. Talvez o mais corrente seja o de “aplicar” um conhecimento científico na busca de solução para um problema prático. Assim, por exemplo, podemos falar da “aplicação” de pesquisas químicas que isolam, analisam ou mesmo criam substâncias que podem ser utilizadas no desenvolvimento de novos produtos fármacos. Da mesma forma podemos pensar que o emprego de um teste psicológico – ou mesmo de certos procedimentos clínicos e terapêuticos – são formas de aplicação prática de teorias e conhecimentos do campo da psicologia. Em todos esses casos, conhecimentos produzidos por pesquisadores e cientistas acabam por ter uma aplicação prática, seja no desenvolvimento de uma tecnologia ou produto, seja operando como fundamento de procedimentos profissionais com maior ou menor grau de padronização.

Mas há outros sentidos em que podemos dizer que alguém “aplica” um conhecimento ou uma teoria. Um biólogo, por exemplo, pode “aplicar” a teoria da evolução para um novo campo, como o da genética populacional, expandindo dessa forma a capacidade explicativa da teoria que lhe serviu de base. Analogamente, um pesquisador na área do desenvolvimento psicológico pode “aplicar” os princípios da teoria de Piaget a um novo problema, como fez Emília Ferreiro ao estudar a psicogênese da língua escrita. Não se busca, com essas aplicações, a solução de um problema prático, mas simplesmente a expansão do conhecimento (mesmo que posteriormente se tenha tentado aplicar a teoria de Ferreiro para as práticas de alfabetização, seu interesse inicial era meramente teórico!). Neste sentido específico, “aplicar” uma teoria ou seus métodos e princípios significa expandir seu alcance para novos problemas. Em grande medida esse é um procedimento que guia a tarefa de qualquer professor.

De fato, sempre que o objetivo do ensino não se resuma à mera transmissão e memorização de uma informação, espera-se que o aluno venha a ser capaz de “aplicar” o que aprendeu na resolução de novos problemas. Assim, por exemplo, um professor de matemática demonstra como resolver uma equação de segundo grau não para que o aluno simplesmente repita o mesmo cálculo, mas para que ele seja capaz de utilizar aquele método específico na resolução de novas equações. E o mesmo vale para o ensino de qualquer disciplina ou capacidade. Um professor alfabetizador só pode ensinar a uma criança um número restrito de palavras. Mas ele o faz na expectativa de que, a partir daquelas palavras ensinadas, a criança seja capaz de por si só ler novas palavras. Na verdade, só afirmamos que uma criança sabe realmente ler no momento em que venha a ler, por si mesma, palavras que nunca lhe foram ensinadas; ou seja, quando aplicar o método ou a forma de ler que o professor lhe ensinou a novas palavras em novos contextos.

Analogamente, alguém só aprende a interpretar um poema quando o faz por si mesmo, ainda que o faça a partir daquilo que aprendeu, por exemplo, com seu professor. Nesse sentido, “aplicar” um conhecimento – ou um método ou maneira de fazer coisas, como interpretar um poema ou cozinhar – significa ganhar autonomia para propor soluções próprias a novos problemas ou necessidades, ainda que sempre o faça a partir de um conhecimento anterior.

 

Professor José Sérgio Carvalho
Livre-docente em Filosofia de Educação na Universidade de São Paulo

24 Comentários

  1. Olá sou o Pedro e ganhei o caderno do estudante e agora nas férias de julho dei uma olhada no caderno e vi que é muita tarefa mas é muito legal acho esse projeto e evololui o pensamento das crianças e também no crescimento parabéns pelo programa ???? ????????????????????.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Oi, Pedro!
      Que bom que você gostou!
      Você e seus colegas já fizeram algum dos percursos de TIM Faz Ciência?

      Responder
  2. Olá, sou professora da escola Classe 10 do Roriz. Não me inscrevi antes porque estava com uma turma de terceiro ano, agora estou com uma de quarto ano e fiz a inscrição para receber o material, e participar dos encontros. Sou apaixonada em ciências! Fico feliz ao ver as crianças tendo aula de ciências, podemos observar que seis olhos brilham e a curiosidade se aguça! E a aprendizagem é significativa!
    Aguardo resposta.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, professora Laudiceia!
      Nós recebemos sua inscrição e ficamos muito felizes com seu interesse e com seu amor pela ciência.
      Seja bem-vinda! 😉

      Responder
  3. um amigo me deu e adorei e acabei rapído

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, Isis!
      Seu amigo deu pra você o livro de Aplicar? Ou você ganhou o Caderno do Estudante? Ele participou de TIM Faz Ciência?

      Responder
  4. Eu ache o tim faz ciência muito importantes para as criança que não sabe ler e escrever que aprende muito rápido as coisa e eu aprendi tudo isso na escola com minha professor na 3 série eu já sábia o básico que era ler ,escrever e ABC eu andore xau. tim faz ciência

    Assinatura: Jennyfer .F
    Série: 5 ano B
    Professor a:Geny
    ????????????

    Responder
  5. ESSE LIVRO FOI UMA ESPERIENCIA MUITO LEGAL PARA MIM POR QUE COMSIGO MELHOR OBISERVAR , FERIFICAR, CLASSIFICAR, QUESTIONAR, DEFINIR, APLICAR, GENERALIZAR AMO TIM FAZ CIENCIA

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Então vocês já fizeram todo o percurso, Ketny?

      Responder
  6. Olá equipe Tim Faz Ciencias Bom eu sou uma das Aulas Que Estão EStudando esse Projeto é muito bom , Vale a Pena Néh minha Professoa Maristela e a Professora Magna Estão Fazendo com a gente é muito bom Parabéns ‘-‘

    Responder
  7. Olá, sou Jucineide Ambrosio, professora da turma do 5 – ano da Escola Municipal Maria Felício Lopes e estou adorando o projeto Tim faz ciências, só vem acrescentar o nosso trabalho no dia a dia em sala de aula. Adorei o texto: Zé e Doroteia, achei uma proposta maravilhosa. Vou postar alguns trabalhos deles no site. Um abraço !!!

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, Jucineide,
      Que bom que você está animada! Em que etapa vocês estão de Observar? Já começaram a observação do recreio?

      Responder
  8. Boa tarde galera do Tim faz Ciência,
    Os alunos estão se envolvendo mas nas mesas de ping-pong, e se despertando pelo gosto da música e dança na hora do recreio, ao invés de ficar correndo nos corredores, aos poucosvamos mudar essa realidade.
    Abraços!!!

    Responder
  9. Boa tarde coordenação do do TIM FAZ CIÊNCIAS, em relação a horta temos sim projeto na câmara de vereadores mas é só projetos de lei mas na hora da prática não acontece, no entanto fica difícil p/ a escola juntamente com o professor de educação física, que sou eu, a vontade de executar o mesmo é difícil.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      É verdade, Eduardo, às vezes as coisas são complicadas.
      Com exceção da horta e das ideias difíceis de executar, o que seus alunos estão planejando para melhorar o recreio?

      Responder
  10. Boa tarde , os alunos tiveram curiosidade pelo espaço, através da observação da aula prática de Educação Física, no momento da execução do projeto Tim faz ciências, os mesmos viram a necessidade de vários eixos da educação a serem executados, tais como: uma piscina, pista de atletismo, vôlei de areia, barracas para troca de idéias dentre outras, pode também acompanhar a curiosidade por uma horta que estar desativada e os mesmos se perguntaram porque não implantar uma horta para o própio sustento deles.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, Eduardo!
      Algumas dessas ideias podem ser difíceis de executar, mas a horta nem tanto. Você tem algum plano para realizar as melhorias que seus alunos sugeriram? O que vocês estão pensando em fazer?

      Responder
  11. trabalhei a observação do espaço da Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Martins Noleto, e os alunos detectaram que aquele espaço poderia ser bem aproveitado p/ o aprimoramento de seus estudos.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, Eduardo, tudo bem?
      Como foi a observação do espaço da escola? Quais ideias os alunos tiveram para melhorar a escola?

      Responder
  12. O que eu mais gostei foi observar o recreio.

    Responder
  13. a gente gostou muito da historia do Zé,Doroteia e as flores

    Responder
    • NOME :ANA E RENATA DATA:08/09/2014 ESCOLA:AFONSO GUERREIRO LIMA PROF : CARINA S RIBEIRO

      OOOI BOA TARDE EU QUERO FALAR SOBRE O TIM FAZ CIENCIA: ELE TEM COISAS MUITO LEGA EU ADOREI MAIS DO ZÉ E A DOROTEIA ESCRITO POR RENATA… EU ACHEI LEGAL FOI AQUELE DO ZÉ E A DOROTEIA TODOS A DORARAM BOA TARDE MUITAS FELICIDADES PARA TODOS VCS ….. ASSINADO ANA…<3

      Responder

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *