Instituto TIM

A ciência que há por trás da boa e velha risada

01/04/2016

Rir é uma ação tão normal em nosso dia a dia, que nem paramos para pensar em quais momentos e por quais motivos a gente dá risada. Uma resposta bastante comum é que nós rimos quando alguém faz uma piada. Na verdade, estudos mostram que o que mais provoca risos é quando interagimos com outras pessoas, conversando normalmente – podemos rir inclusive no final de frases que não são nem engraçadas! Rir parece ser algo simples, mas para pesquisadores é uma ação que envolve muitas questões a serem explicadas.

Para começar, o que causa aquelas gargalhadas que não conseguimos evitar? Já se sabe que as áreas do cérebro que controlam o riso ficam na mesma região das áreas que controlam outras ações que fazemos por instinto, como a respiração e os reflexos. Isso pode explicar porque é tão difícil parar de rir mesmo nos momentos em que deveríamos estar mais comportados. O que ativa essa parte do nosso cérebro e nos faz gargalhar ainda é tema de investigações científicas. Veja algumas curiosidades sobre o riso na palestra da neurocientista inglesa Sophie Scott, especialista no assunto.

 

 

Além da gargalhada, a gente ri de diversas formas: quando estamos conversando, quando estamos felizes, quando estamos nervosos, quando estamos tímidos… É algo natural, que não precisamos aprender. Como desenvolvemos essa capacidade é outro mistério, mas o que os cientistas concordam é que a risada faz parte da comunicação entre os seres humanos, nas mais diferentes funções, e é muito importante em nossa interação. Não é à toa que é tão comum rirmos junto com outras pessoas – o riso pode nos aproximar e ser contagioso.

E entre os animais, eles também dão risadas? Os pesquisadores têm opiniões divididas em relação a isso. Animais como chimpanzés e ratos emitem um som específico quando estão brincando ou quando recebem cócegas. Para alguns cientistas, essa é a maneira deles de rir. Mas como a forma que esses sons são produzidos é diferente da nossa, outros cientistas não os consideram uma risada. Essa discussão fez parte de uma reportagem do programa “SP Pesquisa”, da Univesp TV, dedicada à ciência do riso e do humor.

 

 

Ainda há pesquisas que estudam os benefícios que o riso traz para a saúde. Rir pode ajudar a evitar problemas no coração, melhorar o sistema imunológico (que protege nosso organismo), trazer uma sensação de bem-estar e relaxamento, entre outros efeitos. No mínimo, dá para perceber que uma risada pode até melhorar o seu dia, não é mesmo?

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *