Instituto TIM

Chimpanzés e macacos chegam à Idade da Pedra

07/03/2017

Há cerca de 4,5 milhões de anos teve início o período Paleolítico, também conhecido como Idade da Pedra Lascada. Foi a época em que os hominídeos – como são chamados os ancestrais da nossa espécie, Homo sapiens – começaram a lascar ossos e pedras para utilizá-los como ferramentas na caça e na coleta de alimentos. Naquele período, nenhum outro animal tinha habilidades como essas. Hoje, a história é diferente: cientistas afirmam que outras espécies de primatas entraram em sua própria Idade da Pedra!

Tudo começou com estudos sobre um grupo de chimpanzés que vive na Costa do Marfim, na África. Esses chimpanzés utilizam pedras para quebrar cascas de nozes, o que faz com que as pedras fiquem lascadas e se tornem ferramentas simples, como as que foram feitas pelos hominídeos. Mas, ao contrário do que muitos pensavam, esse comportamento não é recente e nem é uma imitação dos humanos. Em 2007, arqueólogos escavaram uma área na região e encontraram um monte de ferramentas de pedra feitas pelos chimpanzés, incluindo algumas bastante afiadas e precisas, que tinham mais de 4 mil anos! Isso significa que a utilização de pedras como ferramentas foi passada de geração para geração entre esses animais.

A arqueologia, disciplina que investiga vestígios deixados por humanos, ganhou um novo ramo de pesquisa: a arqueologia de primatas não humanos. Esse tipo de arqueólogo pesquisa as ferramentas utilizadas pelos chimpanzés e outras espécies de primatas, como o macaco-cinomolgo, da Tailândia. Uma das descobertas mais recentes aconteceu em 2016 aqui no Brasil, no Parque Nacional Serra da Capivara (Piauí). Além de usar pedras para quebrar castanhas-de-caju e para cavar, macacos-prego da região costumam bater pedras contra rochas para lamber e cheirar o pó de quartzo que sai delas. Veja só no vídeo abaixo:

 

 

Dá para perceber bem nesse vídeo que a ação dos macacos-prego gera lascas de pedra afiadas, não é mesmo? Ao observar e estudar essas lascas, pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade de Oxford e da University College London – as duas últimas, da Inglaterra – descobriram que elas são muito parecidas com ferramentas talhadas por hominídeos há 2,6 milhões de anos! Mesmo com a diferença de que os macacos-prego criam essas ferramentas de forma espontânea, ao contrário dos hominídeos, isso mostra que os arqueólogos precisam rever seus métodos para não confundir ferramentas de pedra lascada feitas por hominídeos das que são produzidas por outras espécies de primatas.

Outra descoberta incrível registrada pelos cientistas recentemente também está relacionada aos chimpanzés da Costa do Marfim, de que falamos anteriormente: eles conseguem transformar galhos finos e longos de árvores em ferramentas para coletar e beber água. Para isso, os chimpanzés mastigam a ponta dos galhos até deixá-la parecida com a ponta de um pincel. Assim eles podem utilizar os galhos para absorver água de buracos estreitos e fundos nas árvores e depois sugá-la, como um canudinho.

A entrada desses primatas na Idade da Pedra ainda tem muito a ensinar para a gente. Será que todas as ferramentas da Idade da Pedra Lascada encontradas foram realmente feitas por hominídeos? Será que os chimpanzés e macacos podem evoluir e, no futuro, começar a utilizar essas ferramentas da mesma forma que os hominídeos usaram? Será que os hominídeos começaram a utilizar ferramentas de pedra espontaneamente, assim como os outros primatas? Mais do que descobertas sobre os animais, as respostas para essas e outras perguntas podem nos ajudar a saber mais sobre a nossa própria evolução.

 

Saiba mais:
Revista Pesquisa FAPESP
BBC
UOL

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *