Instituto TIM

Vento, energia, movimento e o poder das ondas

25/08/2016

Quem frequenta a praia já deve ter percebido que o vento tem bastante influência sobre as ondas no mar. E você já se perguntou por que isso acontece? O vento é um dos principais responsáveis pela formação das ondas. A energia provocada pelo vento entra em contato com a água e faz com que as partículas se movimentem em um formato circular. Esse movimento causa pequenas ondulações – mas se o vento for constante, as ondulações vão ficando cada vez maiores e formam ondas como as que vemos na praia. Só que ao contrário do que muitos pensam, não é a água que é transportada pelas ondas, e sim a energia.

A energia apenas faz a água se movimentar por meio das ondas, mas não leva água de um lugar a outro. Ela continua se propagando pelo mar até se dissipar por causa de algum obstáculo ou porque chegou em lugares mais rasos, como as praias. É que não é apenas a superfície da água que se movimenta, mas também uma coluna de água abaixo da onda. Quando a onda vai chegando mais perto do solo, essa coluna fica mais devagar e comprimida, enquanto a parte acima da superfície ainda está fazendo movimentos rápidos e altos. Essa instabilidade faz a onda quebrar − tanto de repente, formando os tubos tão queridos pelos surfistas, quanto aos pouquinhos.

A distância que a energia percorre é tão grande, que algumas ondas que vemos na praia podem ter sido originadas por ventos lá no meio do oceano. Quando o vento se mistura com tempestades, furacões e outros fenômenos meteorológicos, o movimento das ondas vai se tornando cada vez mais intenso e pode gerar ondas gigantes. Ainda tem outros fatores que intensificam as ondas, como na cidade de Nazaré, em Portugal. É lá que fica o Canhão da Nazaré, um cânion submarino que deixa a passagem da água até a praia mais estreita. Uma grande quantidade de água entrando em um espaço tão pequeno gera mais força e pressão, o que causa ondas que já passaram dos 30 metros! Alguns surfistas bem experientes já se arriscaram nesse lugar tão perigoso. Veja como são as ondas de Nazaré no vídeo abaixo.

 

 

A força das marés ou perturbações no fundo do oceano também podem provocar ondas. O segundo caso, que envolve terremotos, atividades vulcânicas, deslizamentos e outros eventos, pode provocar os temidos tsunamis. Esse fenômeno eleva tanto o nível da água, que o mar chega a avançar por mais de 300 metros na terra e destruir cidades, como aconteceu em 2004 na Indonésia e em outros países da Ásia. Esse é um exemplo bem triste do que o poder das ondas pode causar. Mas também há exemplos muito positivos: você sabia que o movimento das ondas pode ser utilizado para gerar energia elétrica? Esse é um assunto para uma outra matéria – fique ligado!

1 comentário

  1. legal o vídeo ^.~

    Responder

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *