Instituto TIM

Os livros que influenciaram Charles Darwin

21/08/2014

No último dia 20 de agosto foi aniversário de um dos grandes marcos da ciência mundial. Neste dia, em 1858, a teoria da evolução das espécies pela seleção natural foi publicada pela primeira vez, mudando a forma como a humanidade via sua própria origem.

Os responsáveis pela publicação foram os britânicos Charles Darwin e Alfred Wallace. Os dois trilharam caminhos diferentes para chegar a conclusões parecidas, e por isso publicaram seus estudos juntos. A teoria da evolução das espécies pela seleção natural contrariava o pensamento predominante até então – de que todas as coisas haviam sido criadas por Deus. De acordo com Darwin, os animais (ou plantas) mais adaptados para um determinado ambiente tinham mais chance de sobreviver e se reproduzir, passando essas características positivas a seus descendentes. Gradualmente, as espécies menos adaptadas tendiam a sumir.

Para criar a teoria da seleção natural, Charles Darwin passou quase cinco anos (de 1831 a 1836) viajando pelo mundo no navio HMS Beagle, da Marinha inglesa. Em sua viagem, ele observou e pesquisou animais, plantas, culturas, ecossistemas, fósseis e formações geológicas. Mas o que será que, além da observação, levou Darwin a criar sua teoria? Agora a resposta a essa pergunta está mais próxima graças ao projeto Darwin Online: uma biblioteca digital que contém as 181 obras (organizadas em mais de 400 volumes) da biblioteca do HMS Beagle disponíveis para consulta na internet.

Infelizmente, a biblioteca de Darwin só está disponível em inglês.

 

Fonte: Estadão

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *