Instituto TIM

Como os humanos se tornaram inteligentes?

04/12/2015

Nossos parentes mais próximos no mundo animal são os bonobos, uma espécie da família dos chimpanzés. E mesmo que a gente seja tão diferente deles, cerca de 99% do nosso DNA (um conjunto de moléculas que determina as características dos seres vivos) é igual ao desses bichos! Com uma diferença tão pequena, o que aconteceu para nos tornarmos seres inteligentes?

Esse ainda é um dos grandes mistérios da ciência. É muito difícil saber exatamente qual foi a principal causa dessa mudança – afinal, o surgimento da nossa espécie, Homo sapiens, aconteceu há cerca de 200 mil anos atrás! O que os cientistas fazem para tentar responder a essa pergunta é analisar os vestígios encontrados daquela época, estudar as semelhanças e diferenças entre os seres humanos e outros animais (principalmente os chimpanzés) e juntar todas as pecinhas desse quebra-cabeça para formular hipóteses.

Até agora já se sabe muitas coisas que ajudaram os humanos a se diferenciar dos chimpanzés. Um exemplo é que nós conseguimos andar com uma postura reta, nos apoiando sob duas pernas e sem utilizar as mãos. Com as mãos livres, os humanos desenvolveram mais habilidade para construir e manusear ferramentas e fazer outras atividades. Nosso sistema vocal – as partes do corpo que usamos para emitir sons – tem uma estrutura diferente e permite que a gente produza diversos tipos de sons. Foi assim que os humanos criaram uma linguagem bem mais complexa para se comunicar do que os outros animais.

Ao longo de nossa evolução, também começamos a raciocinar, usar a imaginação, conviver em grupos, controlar o fogo, cozinhar nossos alimentos… E ainda temos uma característica bem importante: nosso cérebro é maior, com mais conexões entre os neurônios e com uma formação diferente do cérebro de nossos ancestrais. Alguns cientistas dizem que o cérebro dos humanos evoluiu como uma forma de se adaptar e sobreviver a mudanças no clima que aconteceram com bastante frequência naquela época. Mas existem diversas outras hipóteses para essa questão.

Outros animais também têm inteligência, de formas diferentes da nossa. Os próprios chimpanzés conseguem construir e usar ferramentas simples. Elefantes e golfinhos têm maneiras bastante avançadas de se comunicar com seus pares. As abelhas têm uma ótima memória e conseguem lembrar de cada flor em áreas bem grandes. Mas uma das coisas que torna nossa inteligência única no mundo animal é justamente a nossa capacidade de estudar, refletir, questionar e tentar resolver os mistérios que explicam a própria vida.

 

Saiba mais:
BBC (em inglês)
HypeScience

2 Comentários

  1. Sou Professora Luena Martins de Lima, da turma 5º ano B ,tarde da Escola Maria de Carvalho Martins.
    O curso Tim faz ciências, me trouxe um enorme conhecimento nos mais variados textos, cada um na especificidade.
    Todos temas foram favoraveis nas aplicações das atividades em sala com os alunos.

    Responder
    • Equipe TIM Faz Ciência

      Olá, Luena!
      Você realizou quais percursos com a sua turma? Quais atividades as crianças gostaram mais? Que mudanças você viu nelas depois da aplicação de TIM Faz Ciência em sala de aula?
      Envie os relatos e fotos das atividades para nossa Central de Relacionamento, no email contato@timfazciencia.com.br.

      Responder

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *