Instituto TIM

Uma conversa com a Mulher das Estrelas

01/03/2016

Quando Duilia de Mello resolveu fazer o vestibular para Astronomia, no começo da década de 1980, sua família ficou com um pé atrás. Como eles tinham dificuldades financeiras e não conheciam muito bem essa carreira, tiveram receio de que era uma escolha errada. Sua mãe até a levou ao Observatório do Valongo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), para que ela entendesse melhor o que era o curso. “Foi lá que eu falei ‘pronto, é isso mesmo’”, conta Duilia, que até hoje se dedica à profissão e ficou conhecida como Mulher das Estrelas.

Esse apelido representa bem a paixão de Duilia pela astronomia. Hoje ela trabalha com projetos na NASA, a agência espacial norte-americana, e é professora na Universidade Católica da América, nos Estados Unidos. E mesmo morando em outro país, está sempre ligada ao Brasil, seja dando palestras, orientando estudantes do programa Ciência sem Fronteiras ou acompanhando e divulgando novidades da astronomia em sua página no Facebook. Duilia conversou com a gente para contar um pouco de sua história e do dia a dia da profissão.

O fascínio da astrônoma pelo céu vem desde pequena. “Minha amiga de infância, Fátima, fala que eu a deixava de pescoço duro vendo as nuvens durante o dia e as estrelas durante a noite”, brinca. Ela sempre foi muito curiosa e estudiosa, mas o que realmente aumentou sua vontade de ser astrônoma foi ver as imagens dos planetas feitas pelas sondas Voyager e Pioneer, da NASA. “Eu queria entender como isso era possível e, um dia, fazer parte das equipes responsáveis por estas imagens incríveis”, diz.

 

jwst1_duilia_300dpi

Duilia e uma miniatura do novo telescópio espacial James Webb

 

Muitos anos depois, esse sonho foi realizado! Duilia se dedicou aos estudos e à pesquisa no Brasil e no exterior, e em 2003 se tornou pesquisadora associada da NASA, onde trabalha com imagens do telescópio Hubble. “Estamos analisando galáxias que se parecem com a Via Láctea quando ela estava em formação, há 10 bilhões de anos”, explica. Dentre as descobertas mais marcantes de toda a sua carreira estão a supernova (uma estrela em fase de explosão) SN1997D e as bolhas azuis, que são estrelas quentes, jovens e com muita massa que nascem do lado de fora de duas galáxias em colisão. As bolhas azuis já viraram tema de artigos científicos e teses de mestrado e doutorado e ainda devem render mais novidades.

Compartilhar esse conhecimento é outra paixão de Duilia. Além de ser professora universitária, ela está criando a Associação Mulher das Estrelas (AME), que irá organizar diversas ações para divulgar a astronomia e a ciência para crianças e jovens brasileiros. “Existe muita preocupação da família quando os jovens dizem que querem seguir carreiras que não sejam as tradicionais. O nosso projeto vai tentar mudar isso. Nós queremos mostrar para todos que basta seguir o talento para que o sucesso venha”. Enquanto isso, a própria Mulher das Estrelas visita escolas, faculdades e outras instituições aqui no país para dar palestras.

Entre tantas coisas que já conquistou em sua profissão, Duilia deve realizar mais um sonho daqui a alguns anos. “Meu sonho atual é ver o lançamento do novo telescópio espacial James Webb, que será lançado em 2018, e depois ver as primeiras imagens produzidas por ele. Vai ser só alegria”, comenta.

Acompanhe o site de TFC para ler a segunda matéria com a astrônoma Duilia de Mello, na qual ela fala mais sobre a profissão de astrônomo e seu contato com crianças e jovens brasileiros.

5 Comentários

  1. Duilia é um exemplo a ser seguido. Dedicada ao estudo da astronomia é hoje um ícone na matéria.

    Responder
  2. Nossa amiga de simplicidade ímpar.

    Responder
  3. Continue seu trajeto Mulher das ESTRELAS, estimulando as crianças e os jovens, enquanto os adultos, vão batendo palmas e torcendo por vc e pelo nosso BRASIL!!!
    Vamos mudar o conceito de BRASIL, não é só Futebol e Carnaval.
    Nos somos mais, precisamos, sim, Educação, estímulo, exemplos assim como vc DUÌLIA!!!
    PARABÉNS, e segue a sua rota para o Alto, e pelo Alto!!!

    Responder
  4. A menina Duília, se transformou na MULHER das ESTRELAS, pelo seu mérito em realmente fazendo do sonho realidade. Empenho, estudo que à estimula mais e mais.
    E não só, quer para sí, como pelas crianças, pelos jovens, para fazer o Brasil respeitado, não só por futebol e admirado pelo Carnaval. BRASIL, é muito mais, sim.
    E ela , sabendo bem de como podemos sonhar alto e para o alto. Generosamente, se propôe a estimular e auxiliar os brasileiros.
    Vamos nos unir a Mulher das ESTRELAS, torcer olhar para o Alto. Sem esquecer da miséria , e falcatruas, que ao em vez, nos elevar e enlevar com as possibilidades de nossos irmãos, que sonham , mas cadê o estímulo a Educação e a Ciência???
    Vá em frente Mulher das ESTRELAS, nos orgulhamos de você !!!

    Responder
  5. Estudei com Duilia de Mello quando éramos crianças e nos reencontramos depois de 30 anos. Duilia é um exemplo de que tudo é possível quando acreditamos nós nossos sonhos. Sou sua fã!!! Tenho todas as entrevistas dela publicadas em revistas e jornais, vejo e revejo vídeos onde ela fala sobre o seu trabalho. Acompanho o seu trabalho e tenho muito orgulho de poder dizer isso a ela pessoalmente quando nós reencontramos. Espero que muitos jovens se inspirem na sua história e se sintam atraídos pela carreira científica.

    Responder

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *